Exposição do Caminho do Ouro

O Caminho do Ouro tem a seguinte história Foi na pré-história caminho das antas, depois utilizado pelos índios Guaianazes para ligar as tribos do Vale do Paraíba as tribos do litoral, e finalmente calçada em pedras por escravos em 21 de agosto de 1660 a mando de nosso Vice- Rei Salvador Correia de Sá e Benevides, completando em 21 de agosto 2013, 353 anos de existência.

Uma caminhada inesquecível, onde foram restaurados e preservados trechos calçados do século XVII e XIX feitos pelos escravos que ligava Paraty à Diamantina. É pelo leito desse antigo caminho que realizamos a nossa caminhada, retornamos ao tempo em que os tropeiros subiam e desciam a serra, levando em lombo de burros as riquezas que deram ao Brasil o alargamento de suas fronteiras e as proporções continentais que hoje tem.

A Porta para o “Eldorado“ das Minas Gerais em seus primórdios. Por este Caminho, considerado a primeira rota comercial das Américas passaram Ouro, Diamantes, o comércio de mercadorias entre os inúmeros Povoados e Vilas que ligavam Paraty a Diamantina, bem como Escravos e o Café. Ligava Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

O motivo de preservação destes importantes 2,5 km em nossa história deve-se ao fato de durante a decadência de Paraty (deixa de ser porto cafeeiro quando em 1870 entra em operação a ferrovia D. Pedro II ligando Guaratinguetá ao Porto de Santos até o redescobrimento novamente de Paraty como destino turístico a partir da inauguração da rodovia Rio – Santos em 1973) toda a Mata Atlântica se regenera e cresce em cima destes 2,5 km durante os 103 anos de abandono e decadência da cidade. O Caminho do Ouro foi redescoberto em 1998 e durante 5 anos equipes realizaram o trabalho arqueológico, abrindo ao público em 2003.

De lá, se empreende outra caminhada de 10 minutos até a cachoeira de Tarzã, um poço ideal para nadar em suas águas cristalinas. Depois dessas cachoeiras, começa a visita ao alambique Engenho D’ouro. No Engenho D’ouro poderá assistir ao processo tradicional de fabricação da “cachaça” mais pura da região e degustar diferentes tipos de pinga.
 
Faça sua reserva

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Quero reservar este passeio:(obrigatório)

Data:(obrigatório)

Quantidade de pessoas (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem